Novo avião de patrulha marítima será derivado do Citation Longitude

Um novo avião de patrulha marítima derivado do jato executivo Citattion Longitude foi apresentado pela Textron Aviation. O projeto prevê uma plataforma de média capacidade, mas com custos operacionais inferiores aos modelos de geração anterior existentes.

O projeto batizado de Citation Longitude MPA (acrônimo de Maritime Patrol Aircraft) será conduzido pela divisão de Missões Especiais do grupo Textron, que oferece diversas soluções baseadas no portfólio da empresa, como o King Air 360ER. O objetivo é atender especialmente clientes governamentais e militares que buscam soluções aéreas para missões críticas, mas com baixo custo e elevada tecnologia embarcada.

  • A

“O jato Cessna Citation Longitude oferece um excelente valor para operações de Missões Especiais devido ao seu custo de aquisição e de operação combinado com excelente velocidade, alcance e capacidade de carga útil”, disse Bob Gibbs, vice-presidente de Vendas de Missões Especiais da Textron Aviation.

Configuração básica permite incluir dois consoles dedicados as missões

O Citation Longitude MPA promete uma autonomia de 8 horas e alcance máximo de 3.500 nm (6.480 km), sendo equipado com um radome especial para uma ampla variedade de radares marítimos, Beyond Line of Sight (BLOS), sistema Electro-Optical/Infra-Red (EO/IR), sensor de elevação e iluminação opcional compatível com Night Vision Goggle (NVG), entre outros.

Ilustração oficial da Textron Aviation apresenta configuração estudada para a versão de patrulha do Citation Longitude

O avião está sendo projetado para atender missões de vigilância em terra e água, realização de busca e salvamento, patrulha de fronteira, monitoramento de pesca, missão de inteligência contra narcotráfico, entre outros.

“A Textron Aviation desenvolveu e certificou provisões de fábrica para vários equipamentos de missão de apoio a missões de patrulha e vigilância marítima, maximizando o valor das operações em todo o mundo”, explicou Gibbs.

A agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, há vários anos emprega o C-12C, versão especilizada do King Air 200 para missões de AMO (suporte Aéreo e Operações Marítimas). Os aviões são responsáveis por conduzir investigações e missões de interdição, como patrulha aérea, transporte de prisioneiros e vigilância, e também pode ser usado para interditar ameaças na aviação geral em aeródromos de pequena capacidade.

Os C-12C também são equipados com suprimentos para operações de ajuda humanitária em desastres diversos.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *